Pesquisar neste blog

ANTES DE SAIR DESTE BLOG CLIC NUMA DE NOSSAS PUBLICIDADES

ACONTECENDO VOCÊ FICA SABENDO, AQUI:

segunda-feira, 12 de abril de 2010

SEM REAJUSTE OS SERVIDORES CRUZAM OS BRAÇOS. Calma isso é em Campo Mourão!


Servidores municipais de Campo Mourão fazeram  um dia paralisação de Alerta. A decisão foi tomada em assembleia realizada no final do mês passado. A categoria não descarta greve, caso não haja negociação com a administração municipal. Os servidores reivindicam 34,50 % de reajuste salarial, mas a administração ofereceu 4,8%. Na semana passada, em novas rodadas de negociações, a proposta do município aumentou para 5%. Os servidores entendem que o reajuste pode chegar a pelo menos 5,5%.
            A concentração está marcada para às 07h30 em frente ao Sindicato dos Funcionários e Servidores Públicos de Campo Mourão (Sindiscam). Depois eles seguirão para o prédio da prefeitura, onde esperam serem atendidos pelo prefeito, Nelson Tureck (PMDB). A mobilização será durante o dia e alguns serviços ofertados pelo município poderão ser afetados devido a falta de funcionários. A orientação é para que a população só procure os serviços em casos de urgência, e que os pais evitem levar seus filhos para a escola e centros de educação.
            Além do reajuste salarial, os servidores querem melhores condições de trabalho, pois, segundo eles, em muitos locais de trabalho faltam funcionários, material de trabalho e vários setores precisam de reformas estruturais e mobiliário adequado. Outra questão levantada é a necessidade da redução das gratificações e o enxugamento dos Cargos em Comissão (CC´s).
            Para a direção do sindicato o que mais preocupa é a condição de trabalho. “Com dois meses de aula, temos escolas e Centros de Educação infantil sem professores e com falta de funcionários” diz o diretor do Sindiscam, Gilberto Santana de Alencar. Ele observa que a redução da gratificação dos cargos de confiança não-efetivos e corte de alguns cargos comissionados nomeados por acertos políticos podem garantir a contratação de novos servidores.
            Alencar ressalta que outra questão que está sendo debatido com a administração municipal é relacionada com a Previdência Municipal de Campo Mourão (Previscam). Ele diz que um estudo técnico realizado recentemente mostra que o órgão tem um rombo de R$ 130 milhões e que daqui a cinco anos não o órgão não terá dinheiro. “É uma crise muito grave esta da Previscam, que precisa ser estudada com carinho”, frisa. O sindicalista observa que o rombo é devido o dinheiro retirado no início da década de 90 e que nunca foi reposto.
            No ano passado a Previscam também foi pauta de negociação entre o Sindicato e a administração municipal. A entidade reivindicava que o diretor fosse um funcionário de carreira do município. Um protesto chegou a ser realizado na prefeitura. ( Tribuna do Interior)
...................................................................................................................................................................
NB.: Os servidores públicos tem o direito anualmente de receberem o reajuste de seus vencimentos assegurado pela Constituição Federal. Melhor ainda quando estes tem uma data-base determinada por Lei local, esta deve ser obedecida pois o reajuste já encontra-se previsto com ressalvas, na LOA, LDO e PPA, não deveria existir subterfúgios para não concedê-lo, lembrando-se que reajuste não é aumento real de salários e sim uma reposição da inflação acumulada no período de doze meses. E agora José...  

Nenhum comentário: