Pesquisar neste blog

ANTES DE SAIR DESTE BLOG CLIC NUMA DE NOSSAS PUBLICIDADES

ACONTECENDO VOCÊ FICA SABENDO, AQUI:

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

UMA EXCELENTE NOTÍCIA ! ALUNOS DA ÁREA RURAL DE ANTONINA VÃO GANHAR 2 ÔNIBUS ESCOLAR ...


AS COISAS JÁ ESTÃO ACONTECENDO EM ANTONINA




Após uma incansável batalha da equipe técnica da Prefeitura de Antonina, no comando do Prefeito João Domero,  que durou quase seis meses entre a liberação dos recursos na ordem R$ 294 mil do PAR do Governo Federal, aprovação na Câmara Municipal,  Licitação dos Veículos, Montagem dos Veículos na  IVECO e por último a liberação pelo INMETRO, então  nesta semana  a Rede Municipal de Ensino, em especial as escolas da área rural de Antonina, acabam de "ganhar" dois ônibus escolar, com 43 lugares e equipamento de segurança veicular, onde quase 100 alunos serão beneficiados entre as áreas do Bairro Alto, Cacheira, Rio Pequeno, Limoeiro e Rio do Cedro. Lembrando-se que estas linhas desde o início do ano, vinham sendo realizadas por empresa particular licitada, e que doravante o Município poderá economizar tais recursos para serem aplicados em outros projetos da educação Municipal, uma vez que terá ônibus próprios para o transporte de seus alunos. E assim as coisas começam a acontecer no Governo João Domero.   

GOVERNO FEDERAL REPASSA CAMINHÕES CAÇAMBA DO PAC 2 TAMBÉM PARA ANTONINA...






pac2-23112013DSC1619web pac 2, entrega de caminhões basculantes   lapa/pr

Antonina, Guaraqueçaba, Guaratuba, Matinhos, Morretes e Pontal do Paraná estão entre as 54 cidades do Paraná que receberam, no último sábado (23) caminhões basculantes do PAC 2.
A entrega foi realizada no município da Lapa e comandada pela ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e pelo secretário nacional de Agricultura Familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Valter Bianchini. 

Ao receber as chaves do veículo, o prefeito de Antonina, João Domeno presenteou Gleisi com uma obra do artista plástico Heráclito Túlio Silva (foto). A obra retrata a baía de Antonina e ao fundo o Santuário de Nossa Senhora do Pilar.

PAC 2

Os caminhões-caçamba são destinados aos municípios com até 50 mil habitantes. O governo federal informa que já cumpriu mais de 50% da meta total de equipamentos que estão previstos para o estado. Foram investidos R$ 139 milhões na compra dos equipamentos. Todos os municípios com até 50 mil habitantes já receberam as retroescavadeiras. Já foram entregues as 367 retroescavadeiras, 195 motoniveladoras e 32 caminhões. Ainda estão previstas as entregas de mais 507 equipamentos, sendo 172 motoniveladoras e 335 caminhões-caçamba – um total de investimentos superior a R$ 151,8 milhões. 

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Agrário, no Paraná existem mais de 302 mil estabelecimentos da agricultura familiar, com mais de 726 mil pessoas ocupadas no trabalho rural.  Dentre os produtos, destacam-se a mandioca (81%), as aves (67%) e o feijão (66%).

No Paraná, a ação alcançará aproximadamente 1,25 milhão de habitantes do meio rural, em 367 municípios. A previsão é que a entrega das 1.101 máquinas totalizem um investimento de cerca de R$ 290 milhões por parte do Governo Federal. Pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), 5.061 prefeituras selecionadas, em todo o Brasil, receberão o conjunto de equipamentos com  retroescavadeira, motoniveladora e caminhão-caçamba.

Foto do Facebook de Gleisi Hoffmann

ANTONINA PODERÁ PARTICIPAR DESTE PROGRAMA E ECONOMIZAR PARA COMPRAR EQUIPAMENTOS PARA O NOVO HOSPITAL ?



GUARAQUEÇABA SAI NA FRENTE ...

Guaraqueçaba é a primeira do Litoral a receber médicos cubanos
Guaraqueçaba será a primeira cidade do litoral do Paraná a receber médicos cubanos do programa Mais Médicos. O município receberá três profissionais em dezembro.
Seis das sete cidade da região solicitaram médicos ao programa: Antonina (6), Guaraqueçaba (3), Guaratuba (6), Matinhos (1), Morretes (4) e Pontal do Paraná (4). A prefeitura de Paranaguá informou que se inscreveu no programa, mas a solicitação do município não aparece na página do Ministério da Saúde.
 
Na próxima semana chegam ao Paraná mais 104 médicos de Cuba para atender 56 municípios –  18 que já foram contemplados na primeira fase e 38 novos. Com esta segunda fase, serão 24 médicos do programa no Estado
 
Em todo o Brasil, 3 mil médicos cubanos estão recebendo treinamento para irem a campo nos próximos dias. O grupo que atuará no Paraná faz curso em Brasília, e chegará em Curitiba em dois voos, nos dias 2 e 3 de dezembro. O cronograma prevê que os médicos comecem a atuar no dia 9.
 
O programa passou por alguns ajustes para que a ambientação dos médicos ocorra de modo mais rápido. O tutor do Mais Médicos no Paraná, o médico cardiologista Edevar Daniel, deu entrevista á jornalista Rosana Félix, da Gazeta do Povo e explicou os municípios beneficiados nesta fase foram avisados com antecedência. “Da outra vez as cidades foram avisadas em cima da hora, e isso dificultou a recepção dos médicos”, disse. Mesmo assim podem ocorrer atrasos no início das atividades. “É um programa para todos, e muitos municípios vão participar pela primeira vez. Às vezes é preciso fazer algum ajuste”, explicou Daniel ao jornal.
 
Leia outros trechos da reportagem de Rosana Félix:
 
Outra mudança está ocorrendo no treinamento: os médicos já receberam tablets com informações do Ministério da Saúde e os protocolos de atendimento médico praticados no país.
 
Segundo Edevar Daniel, o programa está transcorrendo sem problemas no Paraná. “Não tivemos conhecimento de nenhum problema de atendimento ou de receituário. Os médicos estão atendendo bem a população, que está se mostrando satisfeita com o programa”, afirma o tutor. Em cada município, há um supervisor responsável por avaliar e fazer um relatório da atuação dos profissionais do Mais Médicos.
 
Novo edital
 
O Ministério da Saúde deve publicar em dezembro um novo edital convocatório para o Mais Médicos. Com a chegada dos profissionais cubanos, haverá 6,6 mil médicos em atuação em todo o Brasil. Daniel estima que haverá um grande número de interessados, já que muitos estudantes estarão se formando e terão no programa uma chance de atuar na área. “Inicialmente os municípios paranaenses pediram cerca de mil profissionais. Acho que chegaremos perto desse número, com 800 a 900 médicos.”
 
Os profissionais recebem bolsa de R$ 10 mil por mês e ajuda de custo pagos pelo ministério. Os municípios devem garantir alimentação e moradia aos selecionados. Os médicos cubanos recebem diretamente da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), que fica com uma parte do dinheiro repassada pelo Brasil.
 
Fonte: Ministério da Saúde e Gazeta do Povo/Rosana Felix
Edição: Correio do Litoral.com

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR UMA NECESSIDADE URGENTE PARA OS SERVIDORES MUNICIPAIS DE ANTONINA...









SC incentiva a criação de um Fundo de Previdência Complementar para todos os Estados e Municípios

PDFImprimir
Diante de elevados custos iniciais para  se implantar uma estrutura de Previdência Complementar, o governo federal analisa a proposta de criar um grande fundo de pensão abrangendo os servidores dos estados e municípios, denominado Prev-Federação, com o objetivo de incentivar e facilitar a criação destes aos entes federados. O propósito desse novo Fundo de Previdência Complementar é aproveitar os marcos da Lei 11.107/2005, associando os estados e municípios para a participação de um consórcio público. 
Santa Catarina foi um dos estados brasileiros que participa ativamente na busca de alternativas sustentáveis para a gestão da previdência nacional. No dia 10 de abril deste ano, o IPREV recebeu em sua sede, presidentes e diretores de Institutos de Previdência de diversos entes federativos. O encontro teve  a finalidade de debater, entre tantos assuntos, sobre a viabilidade de implementação da Previdência Complementar nos estados, já regida pela Emenda 41/2003, na qual Santa Catarina incentivou o  Secretário de Políticas de Previdência Complementar do Ministério da Previdência, Jaime Mariz, à criação do Prev-Federação. 
O objetivo do Fundo para os entes federativos é o mesmo que impulsionou a aprovação do Fundo Complementar dos servidores federais - Funpresp, ou seja, reduzir as despesas do setor público com as aposentadorias e pensões dos servidores e, ao mesmo tempo, criar um fundo capaz de capitalizar, a fim de fazer frente aos compromissos dos pagamentos de benefícios futuros. Em suma, criar uma reserva, segregada dos cofres públicos, para que o segurado tenha a garantia de recebimento de seus benefícios, independentemente das disponibilidades financeiras do ente, que em muitos casos já estão com seus recursos comprometidos, não somente pela Lei de Responsabilidade Fiscal, mas também pela capacidade de aumento das receitas estarem condicionadas ao crescimento econômico do país. 
O Diretor de Gestão de Recursos Previdenciários do IPREV, Marcelo Panosso, explica que no novo Fundo o servidor mantém uma conta individualizada, onde há uma Contribuição Definida de 7,5% a 8,5% sobre o salário de contribuição, e em contrapartida o Estado também contribui com a mesma alíquota. “A grande vantagem do Fundo de Previdência Complementar é que o servidor terá suas contribuições investidas no mercado financeiro, a fim de capitalizar e gerar um montante futuro, podendo o servidor ter um valor de benefício ainda maior. O fator principal é que o recurso investido é do próprio servidor, e não há como haver default no pagamento de benefícios, risco hoje existente, por não haver poupança para pagamento dos benefícios futuros, excetuando o Fundo Previdenciário ” – expõe Panosso. 
O servidor que recebe acima do teto do INSS, ou seja, superior a R$ 3.916,20, terá a opção de participar do plano de previdência complementar. A decisão de vincular o Estado ao Prev-Federação partirá do Governo de Santa Catarina, após exauridos todos os estudos relativos a matéria.
...................................................................................................................................................................................
Obs.: Como servidor Público Municipal, e prestes a me aposentar, ha mais de 9 anos, Anselmo e eu, buscamos uma brecha nas administrações que passaram para implantar uma Previdência Complementar na Prefeitura de Antonina, extensivo ao Samae e aos servidores da Câmara,  conforme está previsto na Lei 033/2004, agora que estou na Administração do Prefeito João Domero , continuo defendendo essa ideia, pois sei que será benéfico e vital para a aposentadoria de vários servidores.  Eu acredito que na administração de João, que vem pensando muito nas causas dos servidores para melhorar a situação salarial  e  com o apoio dos amigos vereadores, Odileno e Givanildo (também servidores) e Sindicatos,  conseguiremos em breve mais esta conquista. Aguardem !